Eis um artigo que encontrei em partilhas nas redes sociais e que tem sido atribuído a um engenheiro de segurança que supostamente trabalha numa refinaria e analisando, ainda que de ânimo leve, o que é apresentado, este tem alguns aspectos de tão evidentes e lógicos que nos faz pensar: Porque não? tem toda a lógica, certo?

 

O artigo tem sido apresentado com o título: “Truques de poupança quando tens de abastecer um veículo”

Ora eu apresentá-lo-ía mais como:

ONDE ANDAS TU COM A CABEÇA QUANDO NÃO PENSAS NESTAS COISAS TÃO LÓGICAS? ;-)

“1.º Truque:

Encher o depósito sempre pela manhã, o mais cedo possível.

A temperatura ambiente e do solo é mais baixa. Todas os postos de combustíveis têm os seus depósitos debaixo terra.
Ao estar mais fria — a terra — a densidade da gasolina e do diesel é menor.
O contrário se passa durante o dia, quando a temperatura do solo sobe, e os combustíveis tendem a expandir-se.
Por isso, se tu  enches o depósito ao meio dia, à tarde ou ao anoitecer, o litro de combustível não será um exactamente um litro.
Na indústria petrolífera a gravidade específica e a temperatura do solo tem um papel muito importante.
Onde eu trabalho, cada carregamento de combustível nos camiões é cuidadosamente controlada no que diz respeito à temperatura.
Para que, cada litro vertido no depósito (cisterna) do camião seja exacto.

 

2.º Truque:

Quando fores pessoalmente encher o depósito, não apertes a pistola ao máximo.

Consoante a pressão que se exerça sobre a pistola, a velocidade pode ser lenta, média ou alta.
Prefere sempre o modo mais lento e pouparás mais dinheiro.
Ao encheres mais lentamente, cria-se menos vapor e, a maior parte do combustível vertido converte-se num cheio real, eficaz.
Todas as mangueiras de combustível devolvem o vapor para o depósito.
Se encherem o depósito apertando a pistola ao máximo uma percentagem do precioso líquido que entra no teu veículo transforma-se em vapor de combustível, já contabilizado, volta pela mangueira de combustível ao depósito da estação. Isso faz com que, os postos consigam recuperar parte do combustível vendido, e o cliente acaba por o pagar como se tivesse recebido a real quantidade contabilizada, menos combustível no depósito, pagando mais dinheiro.

 

3. º Truque:

Encher o depósito antes que este baixe da metade. Quanto mais combustível tiveres no depósito, menos ar há dentro do mesmo.

O combustível evapora-se mais rapidamente do que tu pensas.
Os grandes depósitos cisterna das refinarias têm tectos flutuantes no interior, mantendo o ar separado do combustível, com o objectivo de manter a evaporação ao mínimo.

 

4.º Truque:

Não encher o depósito quando o posto de combustíveis estiver a ser reabastecido e nem imediatamente depois.

Se tu chegares ao posto de combustíveis e vires um camião tanque que está  a abastecer os depósitos subterrâneos do mesmo,
ou os acabou de reabastecer, evita, se puderes, abastecer no dito posto nesse momento.
Ao reabastecer os depósitos, o combustível é atirado para dentro do depósito, isso faz com que o combustível ainda restante nos mesmos seja agitado e o “lixo” assente no fundo acaba por voltar a cima durante algum tempo.
Assim sendo, corres o risco de abastecer o depósito com combustível sujo. »

 

Vá lá, concorda que é tudo tão estupidamente lógico que dá mesmo que pensar:

FÓNIX, ONDE TENHO ANDADO COM A CABEÇA? ;-)